A Inspeção Veicular

O governador Tarso Genro, que elegeu-se dizendo que não aumentaria impostos, está enviando para a Assembléia o chamado “pacotarso”, que entre outras coisas, cria a Inspeção Veicular.
 
Parece até que o governador estaria usando jogo de palavras: afinal, aumentar é diferente de criar…
 
Nada contra a Inspeção Veicular em si. Tudo o que possa trazer mais segurança ao nosso já caótico trânsito, em princípio, é bemvindo.
 
O que fica difícil de aceitar é que além do IPVA, do licenciamento e outras taxas, seja criada mais uma.
 
Que façam a vistoria. Mas que esteja dentro do que já é pago.

E justamente quando se começa a discutir o projeto da Inspeção Veicular, um grupo de estudantes de publicidade elaborou e postou na Internet um excelente e bem humorado vídeo, intitulado: “Porto Alegre – Paraíso do Golf”.
 
Onde os buracos do campo improvisado são justamente os existentes nas ruas e avenidas de nossa capital.
         
 

 
 
Ora, se a Inspeção Veicular examinará itens de segurança como molas, amortecedores e estado geral da suspensão dos veículos,  não seria o caso de combinar antes com o prefeito (afinal, já foram até companheiros!) e tapar os buracos como os que são mostrados nesse vídeo?
 
Agora, tem de asfaltar direitinho. Não adianta fazer como outros fizeram,  simplesmente passar camadas de asfalto uma sobre a outra. Antes de asfaltar, tem de fazer a fresagem do piso. Senão acontece como aquele pintor apressado, que pinta sem lixar a pintura velha. Descasca.
 
Que é o que está acontecendo agora.
 
Também seria bom nivelar as tampas dos bueiros. Reparem. Passaram várias camadas de asfalto, durante anos seguidos  e deixaram as tampas dos bueiros como estavam. Uma tampa desnivelada, obviamente, equivale a buraco.
 
Primeiro cumpram a obrigação.  Depois podem cobrar.   
 
Triste sina a nossa, de eternos pagadores de impostos taxas e contribuições.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , ,

9 Respostas to “A Inspeção Veicular”

  1. luiz fernando tubino Says:

    “inspeção veicular” mais uma forma de vitimar o proprietário de veiculo; o faturamento do detran/rs que vive de taxas foi de mais 300 milhões de reais em 2010; somos vítimas da falta de gestão,ou melhor da falta visão do futuro; exemplo da BR 116 que há mais de dez anso não suporta o refageo de veiculos; o que se fez? nada mesmo tendo o “quadrilha” no min. transportes,que so vendeu as rodovias para as operadora de pedágio; as ruas de POA são lastimáveis e as estradas piores; pagamos IPVA e junto com ele o seguro e o licencimento que pressupõe inspeção ou vistoria anual do veiculo que não é feito, mas é cobrado como “eemissão do documento”; fiscalização de carros visivelmente sem condições de trafegar e poluidores não é feita pelos agente de trânsito,municipal,estadual ou federal; não há estruturas para fazer inspeção numa frota de 4.780.000 (quatro milhões de veiculos),na proporção de 1/12 por mes/ano;é mais uma vigarice e explico na mensagem seguinte a esta

  2. alberto vinhaes Says:

    Muito bem apanhado. Destroem nossos carros nessa buraqueira e depois vão inspecioná-los!
    Parece jogada ensaiada.

  3. luiz fernando tubino Says:

    cont. Na venda do “fundo de comércio” do detran da governadora estava acertada a inspeção veicular no modus operandi dos CFC/CNH e o uso da Fundae,com previsão do MPE/MPC de ganhos ilícitos de 6 milhões/mes;na época (2007) a frota era de 3,5 milhões de veiculos; deveria sim ser feito um calendário de inspeçao iniciando com os veiculos inferiores a 1995, depois de 95 a 2000, e depois 2000 até 4 anos de uso ( os veiculos atuais possuem garantias de 03 a 06 anos nos motores, cambio e lataria e,naturalmente são revisados a cada 10 ou 20 mil kms,por força da garantia), portanto, excluidos os veiculos de menos de 4 anos, os outros deveriam ser inspecionados a cada biênio; só e feita vistoria na hora de mudança de dono ou de localidade,para alterção no registro de propriedade;há uma inspeção feita por oficinas credenciadas pelo Denatran quando ocorre recuperação de veiculo por acidente grave ou alteração de caracteristica do veiculo, como transformação em conversivel, buggy,etc., feita pelas normas da ABNT; não há nenhuma fiscalização nas estradas; mais importante e definidor da legalidade da inspeção:as NORMAS TÉCNICAS expedidas pelo Denatran para valer em todo o território nacional, assim como normas técnicas para a inspeção da emissão de gases no meio ambiente pela ABNT, com as tolerâncias caso a caso. Imaginem inspecionar anualmente uma frota de 4 milhões de veiculos com 500 oficinas ou postos de inspeção no RS, para atender todos municipios, realizando 1/12 a cada mes, dentro de 08h. diárias em 20 dias úteis/mes, cada oficina teria que atender mais de 36 veiculos por dia,ou seja 04 veiculos por hora. Qual contribuinte vai suportar esta encheção de saco. Tudo isto deve ser avaliado pelo legislador e mesmo sendo sóa ambiental deve ter normas técnicas da ABNT com homologação do DENATRAN, sob pena de não ser cogente. Saudações

  4. rosa knippling Says:

    concordo plenamente antes de cobrar pelas vistorias devem deixar as ruas de porto alegre em condiçoes.

  5. José Antonio Freitas Says:

    Gente, parem prá pensar! Buraco dá lucro. Vejam o preço de um pneu ou de um amortecedor. Dá arrecadação de ISSQN ou ICMS. A governadora Yeda colocou o setor de Autopeças sob o regime de Substituição Tributária, assim aumentando o imposto por Decreto.
    Enio, quando é que vais fazer um post sobre a disputa entre o estado (ICMS) e a prefeitura (ISSQN) sobre as prestadoras de serviço, objeto de tua pergunta ao Fortunatti na palestra dele lá na Federasul?

  6. Eduardo Torelly Says:

    Enio, tu simplesmente não entendes o idioma “Tarsês”. Lembra do episódio do “peremptoriamente”?

  7. decio fraga Says:

    A inspeção veicular está prevista no CTB e o PT, logo que o Olivio assumiu ingressou com uma ADIn junto ao STF (ou STJ não lembro mais), alegando que o Britto tinha feito aprovar uma lei inconstitucional, pq deferia a “parceiros privados” a competência para realizar a inspeção (parece que a RBS, na época, era,como ainda é, uma das empresas interessadas). Tbm não sei se dita ADIn foi julgada, e se foi não sei qual a decisão.
    A inspeção veicular deve ser feita sob dois focos, o de segurança do veiculo e o da emissão de gases poluentes, com normas técnicas da ABNT,Conama e homolgadas pelo Denatran. O que se traduz do “tarsês” é arrecadação para gastar com os companheiros de partido naquela orgia igual a da União.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: